Memória

Documentário sobre Vila Zumbi será lançado em sessão exclusiva para moradores no Paraná

“Memória Vila Zumbi” será lançado na quarta (8) em Curitiba e vai levar comunidade, estudantes e professores ao cinema

Brasil de Fato | Curitiba (PR) |
Moradores contam sua própria história em projeto que pretende manter a memória da Vila Zumbi, em Colombo-PR - Divulgação Agência Escola UFPR

Mais de trinta anos se passaram desde o surgimento de uma ocupação até a transformação do local em lar para muitas pessoas. Elas lutaram pelo seu espaço, buscaram a garantia de estrutura urbana e direitos básicos e, hoje, rememoram essa caminhada. Essas histórias serão contadas no documentário “Memória Vila Zumbi”, produzido pela Agência Escola UFPR (AE), que será lançado nesta quarta-feira (8), na Cinemateca de Curitiba. Com foco na memória dos primeiros moradores da Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo, que fica na Região Metropolitana de Curitiba, o curta-metragem apresenta narrativa de conquistas, contada por quem vive no local. 

Continua após publicidade

Parte da série documental “UFPR na sua Vida”, que divulga os projetos de extensão da Universidade Federal do Paraná (UFPR) por meio de curtas focados especialmente no impacto das atividades acadêmicas na vida social e pessoal, a ideia da produção partiu do acompanhamento da produção de outro documentário: o “Memórias de Luta – Vila Zumbi dos Palmares”, elaborado pelo Projeto de Extensão “Programa de Desenvolvimento Urbano e Regional: direitos sociais, inovação e disseminação de memórias de luta na Vila Zumbi dos Palmares (PDUR)”, do Departamento de Sociologia da UFPR. Foi uma maneira de documentar a atuação do projeto, que realiza uma série de ações para conservação da memória da vila.

:: Grande São Paulo tem mais de 230 mil famílias ameaçadas de despejo, diz pesquisa ::

A coordenadora do projeto de extensão, Maria Tarcisa Silva Bega, que é professora do Departamento de Sociologia da UFPR, conta que o documentário integra uma série de atividades na comunidade. “A proposta surgiu em 2019, a partir de outra ação que realizamos anteriormente na Vila União Ferroviária [Curitiba], na qual desenvolvemos um método para chegar a essas comunidades. E seguimos essa mesma metodologia, mas fazendo um produto audiovisual, o documentário sobre a Vila Zumbi. Escolhemos esse lugar por conta da sua história de luta e resistência mesmo com toda a violência”, explica.

Vila Zumbi: memória e transformação

Surgida em 1991, a Vila Zumbi dos Palmares se formou à margem da BR-116, pela ocupação irregular em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. O seu nome foi sugerido por Maria da Luz, uma das líderes da ocupação, que comparou a luta de Zumbi dos Palmares pela liberdade das pessoas negras à luta pelo direito à moradia. Em 2005, o espaço se tornou parte do “Programa Direito de Morar”, projeto de urbanização das favelas no Paraná, e recebeu investimentos de cerca de R$ 20 milhões do governo estadual para obras de saneamento, revitalização, urbanização e regularização fundiária. Uma das primeiras moradoras, destaque no documentário, Iolanda Correa, conta sobre o processo que faz parte da sua vida e é um exemplo dessa transformação. “Tenho um terreno pequeno, de 10mx20m, mas me sinto feliz. Só aquele para mim já está bom”, conta, orgulhosa, enquanto exibe a foto do seu sobrado recém-construído, no lugar onde ficava sua casinha.

Por meio dessa ação, as famílias que viviam em áreas de risco foram realocadas e houve, também, reformas para promover a preservação ambiental e melhorar as condições sanitárias das famílias. Apesar da intervenção do poder público, grande parte das ações realizadas na Vila foram, historicamente, promovidas pela própria comunidade, envolvendo moradores e instituições sociais locais. Por isso, o PDUR teve como objetivo central resgatar as memórias da comunidade Vila Zumbi, preservando e reconhecendo-as como formadoras da identidade local.

:: Na CPI do MST, ministro da Agricultura afirma que ocupações de terra são legítimas ::

Uma das produtoras e diretora do episódio, a estudante de Jornalismo e ex-bolsista da Agência Escola Cecília Sizanoski foi responsável pelo processo de planejamento, desde a escolha das fontes até a organização das etapas filmadas. Além do intuito de desmistificar a ideia negativa que muitas vezes se destacou sobre o local, conhecido durante muitos anos por ser um lugar de violência, ela conta que a iniciativa é muito importante para a documentação, compreensão e popularização da memória da Vila Zumbi por quem realmente conhece e vivencia todas as suas experiências.

“O projeto é muito relevante para entender o processo de formação daquela região e mostrar que a Vila Zumbi não é só aquilo que está ali hoje, ela tem uma formação muito complexa e passou por muitas transformações para se tornar o que é.  A partir da pesquisa para elaboração do documentário “Memória Vila Zumbi” é possível registrar tudo isso e garantir que essa história vá para além daquele espaço”, destaca a estudante de jornalismo e ex-bolsista da Agência Escola.

Serviço

“Memória Vila Zumbi” será exibido nesta quarta-feira (08), na Cinemateca de Curitiba, em um evento exclusivo que levará os moradores da Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo (PR), para assistirem ao documentário do qual são protagonistas. No dia seguinte, estará disponível no canal da Agência Escola UFPR no YouTube (https://www.youtube.com/@AgenciaEscolaUFP).

Fonte: BdF Paraná

Edição: Frédi Vasconcelos