VOLTA ÀS AULAS

Movimento em bairro de Curitiba incentiva crianças e jovens a regressarem aos estudos

'Muitos param no 6º ou 7º ano, pois têm que trabalhar para o sustento da família', afirma padre Parron

Brasil de Fato | Curitiba (PR) |
“Lugar de criança é na escola” é o mote da campanha - Giorgia Prates

A evasão escolar cresceu de forma exponencial nos anos da pandemia de covid-19 e os índices ainda não voltaram à normalidade.

Continua após publicidade

Para incentivar as crianças a voltarem à escola neste início de ano letivo, o Movimento SOS Combate à Fome, em parceria com a Associação de Moradores da Vila Torres, escolas municipais e estaduais, está lançando a Campanha Volte à Escola.

Evasão

Em todo o país, estima-se que 2 milhões de crianças entre 11 e 19 anos estejam fora da escola. Os dados são de pesquisa do Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica (Ipec), encomendada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em 2022. O principal motivo para os estudantes abandonarem a escola, apontada por 48% dos entrevistados, foi a necessidade de trabalhar.

Há ainda o fato de que, durante a pandemia, trabalhadores com qualificação universitária acessaram postos de trabalho mais precarizados.

Outros índices preocupantes foram de que não conseguem acompanhar as explicações dos professores (30%) e de que precisam cuidar de outros familiares (28%). A pesquisa apontou ainda que a evasão é muito maior entre os mais pobres. Enquanto 4% dos entrevistados de classe AB deixaram a escola, entre as classes DE o índice saltou pata 17%. E 21% dos entrevistados que permanecem na escola disseram já ter pensado em desistir.

"Lugar de criança é na escola" é o mote da campanha. Para o padre Joaquim Parron, coordenador do Movimento SOS Combate à Fome, "é triste perceber que muitos jovens e adolescentes das periferias de Curitiba não frequentam as escolas. Muitos param no 6º ou 7º ano, pois têm que trabalhar para o sustento da família. Diante dessa realidade desafiadora, estamos lançando a campanha 'Volte à Escola' para motivar os pais, os jovens e adolescentes que o lugar deles é nas escolas".

Fonte: BdF Paraná

Edição: Pedro Carrano