tecnologia

Com missão em Marte, China avança na corrida espacial

O envio da sonda espacial Tianwen-1 constituiu uma grande aposta do país asiático na competição pela liderança espacial

Tradução: Luiza Mançano

teleSUR |
O lançamento da primeira sonda chinesa em direção a Marte ocorreu em 23 de julho; a previsão de chegada ao planeta é fevereiro de 2021 - Noel Celis/AFP

A sonda espacial chinesa Tianwen-1, lançada em 23 de julho, se dirige à Marte na primeira missão do país asiático a esse planeta. A iniciativa chinesa é uma grande aposta na competição internacional pela liderança espacial, além de uma demonstração de sua capacidade tecnológica.

A missão, cujo nome homenageia um poeta chinês do século IV, significa literalmente "perguntas ao céu". A expectativa é de que a sonda Tianwen-1 chegue ao planeta vermelho em fevereiro de 2021. Ao concluir a viagem, espera-se que seu veículo de exploração se mantenha por 90 dias estudando a superfície de Marte, em um esforço de aprofundar a compreensão científica sobre o planeta.

:: Vacina chinesa para covid chega ao Brasil para testes em voluntários ::

O lançamento faz parte dos planos da China de avançar na corrida espacial e ocorre depois de o país asiático se tornar o primeiro a conseguir aterrissar na face oculta da Lua, em janeiro de 2019.

Confira a reportagem em vídeo:

 

 

Edição: TELESUR e Luiza Mançano